Nada sober vós sem vós

Log in
updated 6:13 PM UTC, Dec 31, 2022
Informação:
ESTEJA ATENTO: a Plural&Singular faz 10 anos e vai lançar a 28.ª edição da revista digital semestral que dá voz às questões da deficiência e inclusão

Guimarães-Porto: a viagem da inclusão na diversidade

Proposta de roteiro para o dia 03 de dezembro: de manhã assista à apresentação do livro “Cicatrizes no corpo e na alma”, de Cândida Proença, que se realiza às 11h00 no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, e depois siga para o Porto e marque presença na inauguração da exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” a partir das 17h00, no Centro Português de Fotografia.

Faça esta viagem com o Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media para assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e para celebrar o 9.º aniversário da revista digital Plural&Singular.  

A apresentação do livro de crónicas "Cicatrizes no corpo e na alma" que Cândida Proença escreveu durante a pandemia, é realizada por Luísa Oliveira, a presidente da cooperativa vimaranenses Desincoop  e contará com a presença de vários elementos do Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência de Guimarães.

Cândida Proença foi diagnosticada com Esclerose Múltipla em 1992 e desde 2018 enfrenta um cancro da mama. Professora de vocação, a escritora nasceu em Paris, reside agora em Coimbra, onde se licenciou em Línguas e Literaturas Modernas, e escolheu Guimarães para mais uma visita. “É uma cidade nem sempre fácil de calcorrear com uma cadeira de rodas mas desta vez trouxe uma ‘amiga’ que vai mudar bastante a experiência deste périplo e o esforço de alguns troços vai diminuir”, avalia Cândida Proença referindo-se à scooter que substituiu recentemente a cadeira de rodas manual que utilizava.

Inserido nas comemorações vimaranenses do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, este evento conta com o acompanhamento musical de Eduarda Azevedo, ao piano, e de Fátima Varanda, na voz, e será também aproveitada a ocasião para cantar os parabéns à Plural&Singular, a revista digital gerida pela associação vimaranenses dedicada à comunicação e lançada pela primeira vez em 2012.

A exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”, que esteve patente no mercado municipal de Guimarães, volta agora a “casa”: ao Centro Português de Fotografia (CPF), no Porto, a instituição que, desde 2014, é parceira e promotora deste concurso e que sempre acolheu esta iniciativa.

É neste edifício situado em pleno Centro Histórico do Porto, no Largo Amor de Perdição, junto à Torre dos Clérigos, onde outrora foi a Cadeia da Relação, que a exposição ficará patente durante o mês de dezembro. Devido aos constrangimentos da pandemia para a realização da cerimónia de inauguração, não está previsto o habitual coffee break, mas temos uma doce surpresa para todos os que quiserem comparecer.

Expor em sítios como o mercado municipal são experiências a repetir para, segundo a organização, “procurar outras formas de inclusão” e fazer chegar a arte a lugares inusitados e ir ter com as pessoas, e não esperar que sejam elas a fazê-lo, porque muitas vezes se inibem de visitar espaços culturais e artísticos. “A verdade é que há sempre aquela sensação que para chegar a TODOS não basta que os espaços culturais sejam acessíveis, ao nível físico, comunicacional e mesmo económico, também é necessário ir ao encontro das pessoas nos lugares que mais frequentam e da forma mais natural possível”, expõe a organização desta iniciativa.

A inauguração da exposição das fotografias vencedoras no dia 03 de dezembro é o culminar da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” que, para quem se recorda, já se prolonga desde julho de 2020, aquando a abertura das candidaturas. O concurso, devido à pandemia por covid-19, teve as candidaturas abertas até 15 de abril deste ano, anunciou os vencedores em julho e “fecha” agora, com chave de ouro.

A participação nos dois eventos é gratuita.

O evento ponto a ponto…

O quê? Apresentação do livro “Cicatrizes no corpo e na alma” de Cândida Proença (Guimarães) e inauguração da exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” (Porto)

Quem? A iniciativa é promovida pela Plural&Singular, uma revista digital dedicada à temática da deficiência e inclusão gerida pelo Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media

Onde? Em Guimarães (Paço dos Duques de Bragança) e no Porto (Centro Português de Fotografia)

Quando? 03 de dezembro, das 11h00 às 12h30 (em Guimarães) e das 17h00 às 18h30 (no Porto)

Porquê? Decidiu criar-se mais um dia dedicado “à inclusão na diversidade” para celebrar o aniversário da revista digital Plural&Singular e assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência que culmina com a inauguração da exposição das fotografias vencedoras desta 7.ª edição do concurso internacional de fotografia.

Programa:

11h00 || Paço dos Duques de Bragança, Guimarães | Apresentação do livro "Cicatrizes no corpo e na alma"| Cândida Proença

Abertura do evento | (a definir)

Momento musical | Eduarda Azevedo e Fátima Varanda

Apresentação do livro "Cicatrizes no corpo e na alma"| por Luísa Oliveira da Desincoop

Cantar os parabéns à revista Plural&Singular

Momento de partilha e autógrafos

Encerramento | Eduarda Azevedo e Fátima Varanda

17h00 || Centro Português de Fotografia, Porto | Inauguração da exposição dos vencedores do concurso | Revista Plural&Singular

 

Resumo: O concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” soma sete edições em parceria com o Centro Português de Fotografia no Porto, local que acolhe a exposição no mês de dezembro. A 03 de dezembro assinala-se o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, o mesmo dia em que a Plural&Singular  foi lançada pela primeira vez, há nove anos. Três ótimos motivos para celebrar.

Objetivo: Divulgar o livro de Cândida Proença, o projeto musical de Eduarda Azevedo e refletir no impacto da pandemia nas pessoas com deficiência; promover o concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” ao mesmo tempo que se discute os contextos de inclusão e exclusão, culminando este exercício com a diversidade e a discriminação ilustradas nas fotografias vencedoras.

Público-alvo: Qualquer pessoa pode participar neste evento.

Inscrição: A participação no evento é gratuita

Informação útil:

Para o evento da manhã é garantida a interpretação-tradução em Língua Gestual Portuguesa mediante marcação até 01 de dezembro pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou através do telefone 913077505.

Ver como chegar ao Paço dos Duques de Bragança AQUI

Ver como chegar ao Centro Português de Fotografia AQUI

Estacionamento: Estes espaços culturais têm lugares de estacionamento próximos à entrada (embora ambos tenham um espaço pedonal relativamente largo)

Informação de acessibilidade do Paço dos Duques de Bragança AQUI

Informação de acessibilidade do Centro Português de Fotografia AQUI

 

 

Itens relacionados

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados