Nada sober vós sem vós

Log in
updated 1:01 PM UTC, Nov 23, 2021
Informação:
LEIA E PARTILHE: a última edição da revista digital da Plural&Singular que já vai na 26.ª edição e tem em destaque a 7.ª edição do concurso internacional de fotografia "A inclusão na diversidade"

Pessoas com deficiência protestam pelo direito ao acesso antecipado à reforma

Muitos associados e amigos do Centro de Vida Independente (CVI) amanhã, 16 de setembro, vão estar em frente à Assembleia da República, a partir das 14 horas, porque se sentem “fartos de esperar” pela definição das condições de acesso à reforma para as pessoas com deficiência. O CVI apela a todos os apoiantes desta causa a juntarem-se neste protesto que pretende “velar simbolicamente o cadáver imaginário de um trabalhador com deficiência que morreu sem ter tido a oportunidade de gozar um único dia de reforma”.

A entrada em vigor do acesso antecipado à reforma estava previsto no Orçamento de Estado do ano passado. O Governo teria que estudar um regime “para beneficiários/as que tenham incapacidade igual ou superior a 60%, pelo menos 55 anos de idade e que, à data em que completem essa idade, tenham 20 anos civis de registo de remunerações relevantes para cálculo da pensão, 15 dos quais correspondam a uma incapacidade igual ou superior a 60%”.

Passaram oito meses sobre o prazo para a entrada em vigor do acesso antecipado à reforma e o estudo que deveria ter sido concluído e apresentado até ao final do ano de 2020 ainda não se realizou.

“Os trabalhos para a definição do Orçamento do Estado estão aí à porta. É altura de os partidos assumirem a sua responsabilidade neste processo. Face a estas manobras dilatórias por parte do Governo, cabe aos partidos com representação parlamentar decidirem”, lê-se no comunicado enviado pelo CVI. “Existem quatro propostas para discussão na Comissão Parlamentar de Trabalho e Segurança Social. Não queremos, nem podemos, esperar mais! É mais que tempo de decidirem”, refere ainda.

O protesto é provocatório, mas o simbolismo pretendido vai ao encontro das dificuldades do dia-a-dia de muitas pessoas com diversidade funcional, dos obstáculos enfrentados e das complicações vivenciadas. Segundo informa ainda o CVI, existem evidências que apontam para o envelhecimento precoce das pessoas com deficiência, “devido a uma vida inteira de mobilidade reduzida, pior estado geral de saúde, medicamentos, cirurgias, etc”. “Sabemos que as pessoas que vivem e envelhecem com uma deficiência de longo prazo têm uma elevada prevalência de condições de saúde secundárias, tais como dor, cansaço ou fraqueza, depressão, perturbações do sono, problemas de memória e de atenção, problemas intestinais e urinários, úlceras de pressão, sobrepeso e obesidade, entre outras que implicam uma diminuição da esperança de vida”, enumeram.

O “velório” prolonga-se por toda a noite e termina às 10h da manhã de 17 de setembro. Todos e todas terão a oportunidade de deixar uma mensagem para os parlamentares no livro de condolências.

Itens relacionados

  • Guimarães-Porto: a viagem da inclusão na diversidade

    Proposta de roteiro para o dia 03 de dezembro: de manhã assista à apresentação do livro “Cicatrizes no corpo e na alma”, de Cândida Proença, que se realiza às 11h00 no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, e depois siga para o Porto e marque presença na inauguração da exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” a partir das 17h00, no Centro Português de Fotografia.

  • 26ª Edição
  • Guimarães: o palco da inclusão na diversidade

     

    Um dia dedicado à “inclusão na diversidade” é a proposta da Plural&Singular e do Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media que gere esta revista digital para um passeio inclusivo pela cidade de Guimarães. Este evento realiza-se no dia 17 de julho, a partir das 13h00 no café-concerto do Centro Cultural Vila Flor e culmina às 18h00 no mercado municipal, local escolhido para a inauguração da exposição de fotografias da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia, promovido desde 2014 em parceria com o Centro Português de Fotografia (CPF), no Porto.

  • Concurso de fotografia recebeu 146 imagens de inclusão na diversidade

     

    Foram 146 as imagens recebidas na 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”, num total de 53 candidaturas enviadas até 15 de abril de 2021.

  • Vídeo: 8.º aniversário da Plural&Singular

    A revista digital Plural&Singular completa hoje, dia 03 de dezembro de 2020, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, oito anos. Veja o nosso vídeo de anirversário!

4°C

Lisboa

Limpo

Humidade: 49%

Vento: 14.48 km/h

  • 03 Jan 2019 7°C 3°C
  • 04 Jan 2019 8°C 1°C