Logo
Imprimir esta página

UE quer promover a inclusão de crianças com deficiência da Guiné-Bissau

 


A União Europeia (UE) quer promover a inclusão de crianças com deficiência no sistema regular de ensino na Guiné-Bissau, pelo que decidiu lançar o projeto Advocare.

Com a duração de três anos, o Advocare vai ter financiamento de cerca de 540 mil euros: 90% da UE e 10% da Associação Guineense de Reabilitação e Integração dos Cegos (AGRICE), entidade à qual cabe coordenar a execução do projeto.

A criação de um Centro de Recursos Educativos é uma das ações previstas, somando-se a criação de um conjunto de materiais para as necessidades educativas especiais e caixas de biblioteca para animação de leitura.

O projeto da UE e da AGRICE também inclui a realização de formação com vista à promoção do direito à educação das crianças e jovens com deficiência, implicando a sensibilização, a informação e a formação de agentes da comunidade.

Estima-se que para além das crianças e jovens com deficiência, o Advocare abrangerá 54 professores e agentes educativos, 143 agentes comunitários em Bissau, Bafatá e Gabú e 45 técnicos e dirigentes de Organizações Não-Governamentais, bem como instituições de formação de professores.

Publicado em 07 de maio de 2015

Copyright © 2015 designPDT. All Rights Reserved. Designed by Pedro Dantas Teixeira.